quarta-feira, 31 de julho de 2013

Wizards (1977) Ralph Bakshi


Antes de falar da animação “Wizard”, irei falar de seu criador, Ralph Bakshi. Ralph, nascido em 1938,  é designer de animação das antigas, digamos o “lado B da Disney” em plena década de 70. Ele foi um dos primeiros a adaptar o livro The Lord of the Rings (O Senhor dos Anéis) do do escritor J.J.R Tolkien para desenho animado, muitos anos antes da famosa trilogia produzida por Peter Jackson. Também é conhecido por outra animação clássica “Cool World” (conhecido no Brasil como "O mundo proibido"), filme que mistura personagens animados e atores reais como Kim Basinger e Brad Pitt. Em 1972 realizou a primeira, digamos, animação para adultos “Fritz the Cat” (baseada no personagem de Robert Crumb). Eu diria que é uma de suas animações mais conhecidas. “Fritz the Cat” narra a história de um gato envolvido em um mundo underground (uma mistura do filmes KIDS com universo Punk) cheio de drogas, sexo, rock n’ roll e literalmente gatinhas. Um mundo paralelo em que a policia são porcos. Dá para se der uma idéia, não é mesmo?

O diretor também produziu séries para TV como “Supermouse”. Na década de 70 e 80 ele foi responsável por dar mais mobilidade aos desenhos animados da Marvel como Homem-Aranha, Thor e Hulk.

Ralph Bakshi 1970

Em 1981 ele lançou "American Pop", onde aborda a evolução da música popular americana incluindo músicas de George Gershwin, Dave Brunbeck, Herbie Hancock, Bob Dylan, The Doors, Velvet Underground, Jimi Hendrix, entre outros. Em "Hey Good Lookin" (1981) e "Fire and Ice" (1983), feito em parceria com Frank Frazetta, renomado ilustrador de cenas fantásticas, que ambos desenvolveram a história de um herói da selva que resgata uma linda princesa das garras das criaturas do gelo. Mas foi em "Cool World" de 1991 que Ralph Bakshi começou a desenvolver com mais propriedade o seu lado ácido, algo que já brincava em “Fritz the Cat”. Nesta nova era  Bakshi adicionou em suas obras sátiras e comentários políticos abrindo um novo caminho para a animação com temas adultos. 

WIZARDS

Em Wizards, Ralph Bakshi nos traz um mundo de fantasia, e dessa vez, é nosso próprio mundo, num futuro alternativo que, depois de ter sofrido um holocausto nuclear, volta a ser habitado tanto por sobreviventes que se transformaram em mutantes, quanto por criaturas que antes só se viam em contos de fada. Duendes, fadas e outros retornam ao nosso mundo, quem sabe para curá-lo.




No entanto, o nascimento de dois irmãos, BlackWolf e Avatar, ambos magos, traz de volta a guerra que antes foi travada entre os nazistas e o mundo. Relíquias escavadas trazem de volta a sombra de Hitler e suas idéias, para um mundo onde magia e tecnologia travam uma guerra final. Uma das falas mais fantásticas do filme (cena acima) é quando o mago diz para os seus aprendizes:


"Meus filhos, a única tecnologia verdadeira é a natureza. Todas as outras formas de tecnologia feitas pelo homem são perversões."


Apesar de ser uma animação e com muitos takes cômicos a natureza da obra em si é adulta. Mesclando erotismo, desde as fadas menos favorecidas se prostituindo nos guetos até saliência das volúpias dos corpos. No entanto a obra vai muito além do antagonismo entre o bem e o mal. A animação retrata o poder da propaganda e da imagem como criação de ideologia e conceitos. Destruindo sonhos, construindo idéias, enfraquecendo mentes, influenciando nações e criando deuses.

A obra traz muitas referencia as propagandas utilizadas pelo Terceiro Reich e toda a propaganda para demonstrar a superioridade e invencibilidade da nação “ariana”. O personagem BlackWolf descobre nos escombros após guerra nuclear artefatos e utilizada destes objetos, inclusive um projetor, para estimular seu exército contra os bem-vividos, seguidores do mago Avatar.





Wizard arrecadou 9 milhões em sua exibição e se tornou um Cult da época. A animação é interessante pela idéia projetada sobre o poder do ego humano que sempre nos leva a nos consumir em excesso ou a destruição massiva. Como não acredito em mau-absoluto e nem em bem-absoluto, mas sim, no perfeito equilíbrio do antagonismo das partes, vejo que toda destruição que causamos é apenas excesso de nossa vaidade e orgulho. Uma frase muito interessante dita no filme reflete muito essa questão é dita pelo sacerdote das fadas ao mago Avatar:

 “Os humanos são os únicos animais que matam por prazer semelhantes da própria espécie”.



O filme em algumas partes é meio cansativo, principalmente se você está acostumado com animações digitais de consumo rápido e analogia prática. Mas a obra de Ralph Bakshi vale ser assistinda, principalmente devido ao estilo único e suas técnicas surreais que mesclam animações em desenhos traçados com projeção de vídeos e sobreposição de efeitos a imagens em movimento. A trilha sonora há boas pitadas de soft rock e muito swing de jazz. Sem contar os vícios humanos e as malicias dos personagens que são um detalhe aparte. 

Dedico esse filme a Ronnie James Dio. O trailer já diz tudo! O filme muito mais!

FICHA TÉCNICA


Direção: Ralph Bakshi
Título Original: Wizards
Gênero: Animação/ Fantasia/ Humor/ Adulto
Origem: EUA
Ano: 1977
Minha nota: 7,0


TRAILER - [AQUI]

DOWNLOAD

TORRENT ATUALIZADO EM 26/03/2017
Disponível no youtube [AQUI] ou
Torrent + Legenda em Português (WRB17.rar)

 

AVISO: Se você curtiu ter achado o filme que tanto procura e ainda curtiu ter uma análise bacana sobre o mesmo, lembre-se. Quando baixar o torrent, não o delete de imediato, deixe compartilhando para que outros tenha a mesma satisfação que você. E comente o artigo, seja aqui ou na página no facebook [Link]. A generosidade agradece. 

3 comentários:

Sylvio de Alencar. disse...

Obrigado pela oportunidade que nos deu para assistir à uma animação de alta qualidade artística.
Um abraço!

yuri padial disse...

Peers por favor??
Obrigado

DOMENIUM disse...

OLÁ YURI, OBRIGADO PELO COMENTÁRIO E VISITA. ATUALIZADO O TORRENT. O IMEMORAVEL É UM BLOG QUE UTILIZO MAIS PELO PRAZER DA ESCRITA E PARTILHA DE INFORMAÇÃO. NÃO ME CONSIDERO CRÍTICO DE CINEMA, MAS UM GRANDE ADMIRADOR COMO VOCÊ E OS DEMAIS AMIGOS LEITORES QUE AQUI FAZEM HONRA E PRESENÇA. POR ISSO A QUESTÃO DO TORRENT FICA UM TANTO "SECUNDÁRIA". POR ISSO APROVEITO O GANCHO E PEÇO ENCARECIDAMENTE QUE, SE POR VENTURA, QUALQUER TORRENTE ESTIVER DESATIVO OU LEGENDA INCORRETA, SINTA-SE A VONTADE EM REPORTAR OU ATE MESMO COLABORAR COM A CORREÇÃO DESSES ATRIBUTOS.

OBRIGADO PELA VISITA!